Adventure Club
+55 11 5573-4142
Blog / Curiosidades

Lista de Patrimônios Mundiais da Unesco em 2021 tem 46 adições

ago, 12

A lista de Patrimônios Mundiais da Unesco em 2021 conta com 46 novos lugares: 30 por seu valor cultural, 5 em razão de suas belezas naturais e 11 por uma candidatura conjunta que reconheceu as grandes cidades termais da Europa. As adições ocorreram durante a 44ª sessão do Comitê de Patrimônios Mundiais, que aconteceu em Fuzhou, na China, com transmissão online. 

Entre florestas, sítios arqueológicos, parques e cidades termais, estes são alguns dos lugares contemplados como Patrimônios Mundiais: 

– Valor cultural

Sítio Roberto Burle Marx (Brasil) – O 23º Patrimônio Mundial do Brasil está localizado em Barra de Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro. O sítio, que foi adquirido por Roberto Burle Marx em 1949, possui 407 mil m² de área florestal e abriga mais de 3,5 mil espécies de plantas tropicais e subtropicais. No local, visitantes podem conferir um museu com peças de arte pré-colombiana, sacra e brasileira, incluindo obras do próprio artista plástico. 

Área Cultural Himã (Arábia Saudita) – Muitas inscrições e pinturas rupestres foram deixadas pelas caravanas que atravessaram a Península Arábica ao longo de sete mil anos. A maioria dos desenhos ilustra cenas de caça e está em perfeitas condições de preservação. Durante a travessia, esses antigos viajantes também deixaram para trás ferramentas de pedra, além de poços artesianos de três mil anos onde ainda é possível encontrar água doce. 

Quanzhou (China) – A 11 horas de carro de Xangai, está a cidade de Quanzhou, onde se encontra uma das construções islâmicas mais antigas do país, a Mesquita Qinjing. Além da construção, a cidade também é conhecida por preservar ruínas de docas, templos, estradas e edifícios da época.

Quanzhou na China, um dos Patrimônios Mundiais da Unesco de 2021

Templo Ramappa (Índia) – O templo dedicado à Shiva começou a ser construído em 1213 e foi concluído somente depois de 40 anos. Sua principal estrutura é de arenito avermelhado, mas as colunas em seu interior são de basalto negro, esculpidas com desenhos de animais míticos, dançarinos e músicos – peças consideradas de alta qualidade artística pela Unesco. 

Linhas de Defesa Holandesas (Holanda) – As Linhas de Defesa Holandesas consistem em um sistema de abastecimento de água e mais de mil fortificações, sistemas hidráulicos, canais e eclusas entre Fort Steurgat e Fort Naarden, construídas entre 1814 e 1940 para impedir a entrada de invasores por meio da inundação controlada de algumas áreas. 

Farol de Cordouan (França) O Farol de Cordouan, apelidado de “Versalhes do Mar”, é o mais antigo farol francês ainda em funcionamento. Feito com blocos revestidos de calcário branco e decorado com colunas e gárgulas, foi considerado uma obra-prima da sinalização marítima pela Unesco. Para visitá-lo, é preciso fazer um passeio de barco que sai das cidades de Royan ou Le Verdon-sur-Mer. 

Farol de Cordouan, na França, um dos Patrimônios Mundiais da Unesco de 2021

Nice (França) Embora seja a porta de entrada à ensolarada Riviera Francesa, Nice foi eleita Patrimônio Mundial da Unesco pelo seu turismo de inverno. Segundo a Organização, como as temperaturas amenas começaram atrair membros da aristocracia já no século 18, a cidade foi crescendo dentro de um planejamento urbano que a manteve sempre atrativa aos olhos dos franceses e dos estrangeiros.

Afrescos de Pádua (Itália) – A cidade murada de Pádua, a menos de uma hora de Veneza, abriga uma coleção de afrescos pintados entre 1302 e 1397, que, para a Unesco, representam o início de uma evolução na pintura mural. Os mais famosos são os da Capella degli Scrovegni, que retratam cenas do Velho e Novo Testamento, produzidos por Giotto, um dos pais do Renascimento italiano.

Pórticos de Bolonha (Itália) – Dizem os italianos que é possível caminhar por Bolonha inteira em um dia de chuva sem se molhar. De fato, 62 quilômetros do centro da cidade são cobertos por pórticos – alguns de madeira, uns de tijolos e outros de concreto. Os mais antigos são do século 12, época em que serviam como abrigo para comerciantes e artesãos trabalharem na rua. 

Complexo Arqueológico de Arslantepe (Turquia) – Evidências arqueológicas apontam que essa cidade, localizada a mais ou menos cinco horas de carro da Capadócia, já era habitada muito antes da Idade do Bronze e desenvolveu uma organização burocrática quando a escrita sequer havia sido inventada. Além disso, nos sítios arqueológicos, também foram encontradas as espadas mais antigas do mundo, o que sugere que naquela sociedade já havia formas de combate organizado. 

Paseo del Prado e Parque El Retiro de Madrid (Espanha) A ampla avenida arborizada do Paseo del Prado e a extensa área do Parque El Retiro, que já eram importantes atrações de Madrid, passaram a fazer parte da lista de Patrimônios Mundiais da Unesco por representarem um “espaço de natureza urbana”, criado no século 16 para proveito de todos os cidadãos.

Paseo del Prado e Parque el Retiro de Madrid na Espanha, um dos Patrimônios Mundiais da Unesco de 2021

– Belezas naturais

Complexo Florestal de Kaeng Krachan (Tailândia) – O complexo florestal, um dos lugares incluídos à lista de Patrimônios Mundiais da Unesco por suas belezas naturais, fica no cruzamento dos biomas do Himalaia, da Indochina e de Sumatra, mas também é importante por abrigar plantas ameaçadas de extinção e uma notável diversidade de pássaros e animais característicos da região, como o elefante asiático, a tartaruga-gigante asiática, o leopardo e o tigre. 

Complexo Florestal de Kaeng Krachan

– Grandes cidades termais da Europa

A Unesco também reconheceu um conjunto de lugares termais da Europa, espalhados em sete países diferentes, como Patrimônio Mundial. São eles: Baden bei Wien (Áustria), Spa (Bélgica), Františkovy Lázně, Karlovy Vary e Mariánské Lázně (República Tcheca), Vichy (França), Bad Ems e Baden-Baden (Alemanha), Montecatini Terme (Itália) e Bath (Reino Unido). Todos se desenvolveram em torno de nascentes naturais e são prova de que a prática de se banhar em águas com propriedades medicinais existe pelo menos desde o século 18. 

Já teve a oportunidade de visitar algum desses lugares recentemente inseridos na lista de Patrimônio Mundial pela Unesco?

Conte aqui nos comentários como foi essa experiência!



Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Você também pode gostar de ler

    Fale por Whatsapp

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.