Adventure Club
+55 11 5573-4142
Blog / O que fazer

Turismo na Chapada Diamantina: dicas do que fazer

jun, 24

A Chapada Diamantina está localizada no coração do estado da Bahia, a pouco mais de 400 quilômetros de Salvador. 

A principal porta de entrada para a Chapada é Lençóis, uma cidade bem estruturada, que conta com diversas opções de hospedagem e gastronomia. Outras localidades que servem como base para visitar os atrativos mais famosos são Vale do Capão, Andaraí, Igatu e Mucugê. O interessante é mesclar as estadias para facilitar o acesso às atrações e, de quebra, ter experiências locais distintas. 

Agora que você já sabe onde fica a Chapada Diamantina…

O que fazer na Chapada Diamantina?

A lista de o que fazer na Chapada Diamantina é extensa! Há trilhas, cachoeiras, morros, mirantes, poços, grutas, rios e lagoas – e tudo isso acompanhado de uma rica flora local. Não à toa, a Chapada Diamantina é um dos principais destinos ecoturísticos do país. 

Se já não fossem o suficiente tantas belezas naturais, a Chapada Diamantina também é palco de retiros, práticas de meditação, aulas de yoga, apresentações com música e dança, além de feiras e festividades regionais. Ou seja, não faltam opções do que fazer na Chapada Diamantina. 

Com tantos lugares incríveis para conhecer no destino, fica difícil mencioná-los em um único post. Então, hoje, vamos focar em alguns dos principais atrativos naturais da Chapada Diamantina.

1. Morro do Pai Inácio

No extremo norte da Chapada, chegando aos 1.150 metros de altitude, o Morro do Pai Inácio é de onde se tem a vista mais imponente – e também o pôr do sol mais espetacular – da região. Cartão-postal e parada obrigatória para quem visita a Chapada Diamantina.

Chapada Diamantina

2. Cachoeira do Mosquito

A Cachoeira do Mosquito tem esse nome em referência aos pequenos diamantes, na época chamados “mosquitos”, que eram encontrados no local. A queda d’água, assim como o belo cenário que a rodeia, pode ser vista pela parte superior, seguida por uma pequena trilha. Interessante apontar que o local é acessível para cadeirantes.

3. Cachoeira da Fumaça

Com quase 400 metros de altura, a Cachoeira da Fumaça é considerada uma das maiores quedas d’água do país. Seu nome faz referência ao efeito provocado pela força dos ventos, que impede que a água chegue até a base, criando uma espécie de “fumaça” com as gotículas que são borrifadas. Uma trilha leva o visitante até a parte de cima da cachoeira, que, como se pode imaginar, oferece uma vista magnífica do alto do paredão. 

Chapada Diamantina

4. Cachoeira do Buracão

Com frequência, a Cachoeira do Buracão é apontada como a atração preferida entre os visitantes da Chapada Diamantina. Para conhecer essa exuberante queda d’água de 85 metros e o imenso cânion que a cerca, não é preciso tanto esforço físico como requerem outros atrativos da região. Uma leve e curta caminhada já leva o turista até a Cachoeira do Buracão.

5. Poço Encantado e Poço Azul

Quase encerrando a nossa lista de o que fazer na Chapada Diamantina, vamos a duas das atrações mais aguardadas da região: o Poço Encantado e o Poço Azul, ambos localizados em propriedades privadas. No primeiro, embora não seja permitido fazer flutuação, suas águas cristalinas são um convite e tanto para a visitação. Já no Poço Azul, a possibilidade de flutuar torna a experiência na gruta ainda mais inesquecível. Feixe de luz no Poços: entre o inverno e o outono, os raios solares entram nos poços, formando um incrível feixe de luz que intensifica ainda mais as suas cores. Este é, com certeza, um dos eventos anuais mais aguardados na Chapada Diamantina.

6. Cachoeira da Fumacinha

A Cachoeira da Fumacinha pode ser vista por cima (via Mucugê) ou por baixo (via Ibicoara). São 100 metros de queda d’água em conjunto com cânions de até 280 metros de altura. Tanto na parte de baixo quanto na parte de cima, o visual é surpreendente! 

7. Travessia do Vale do Pati 

Quem deseja viver uma experiência ainda maior de conexão com a natureza e a cultura local da Chapada Diamantina não pode deixar de fora da programação a Travessia do Vale do Pati, considerado um dos trekkings mais bonitos do Brasil e de toda a América do Sul. O percurso é normalmente feito entre 3 e 5 dias, sempre na companhia de um guia local e com estadias nas casas de moradores nativos. Alguns dos pontos mais visitados do Pati são Cachoeirão, Morro do Castelo, Cachoeira dos Funis e Mirante do Pati.

Conte com a experiência de uma equipe que foi pessoalmente conhecer o local

Depoimento da Amanda Gallo, Coordenadora de Atendimento da Adventure Club

A Chapada Diamantina é um destino que encanta todo mundo. É um lugar mágico tanto por conta das suas belezas naturais quanto pelas pessoas que moram ali e conhecem muito a região, amam aquele lugar e fazem de tudo para você ter a melhor estadia possível.

Eu já trabalho com esse destino há bastante tempo e sabia que era um lugar encantador, mas nada como você conhecê-lo pessoalmente e ter uma ideia melhor de tudo que ele é capaz de proporcionar.

A Chapada Diamantina tem basicamente três cidades principais: Lençóis, Mucugê e Igatu (algumas pessoas fazem o Vale do Pati, um roteiro mais específico). Lençóis, a maior cidade que tem na região, é super acolhedora. É incrível que muito próximo dali você tem acesso a cachoeiras, cânions e outros diversos atrativos.

Todas as cidadezinhas são muito encantadoras entre elas, mas o que realmente impressiona são as belezas naturais, principalmente as cachoeiras. Cada cachoeira tem uma beleza diferente, um propósito diferente e um desafio diferente.

Chapada Diamantina

Eu fechei a viagem com chave de ouro com a Cachoeira da Fumaça. A trilha tem certa dificuldade, pois são 2,5 km de subida no começo e depois mais 4 km de caminhada, mas é uma cachoeira mágica especialmente por conta da sua altura e do visual que ela proporciona.

A Chapada Diamantina é impressionante. Uma chapada muito peculiar, com uma ancestralidade muito forte. Você sai de lá com a impressão de que não conheceu tudo, que tem muito mais para conhecer e fazer. Eu voltaria com toda certeza!

Outros posts sobre a Chapada Diamantina que podem ser interessantes para você:

 Qual o melhor roteiro para a Chapada Diamantina?

Considerando a grande quantidade de atrativos do destino – bem como a distância entre eles -, decidir o que fazer e qual roteiro seguir na Chapada Diamantina pode ainda ser uma dúvida para você. Por isso, estamos aqui para lhe ajudar a decidir a melhor programação, de acordo com a sua disponibilidade, seus gostos, expectativas e preferências.

Entre em contato conosco agora mesmo e converse com um dos nossos especialistas.



Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Você também pode gostar de ler

    Fale por Whatsapp

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.