Pacote de viagem para
Chapada Diamantina

Melhor época Out a Mar
Permânencia 5 Dias
Roteiros inicio

A Chapada Diamantina é uma região de serras, situada no centro da Bahia.
Apresentando uma das paisagens mais bonitas do Brasil, a Chapada Diamantina se tornou um destino imperdível. São centenas de cachoeiras, poços, grutas, cavernas, morros, rios, vales e trilhas que estão protegidos, em sua maioria, pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina, com 152 mil hectares.
Além das imponentes atrações naturais, a Chapada preserva cidades históricas, ligadas ao ciclo dos diamantes, e uma cultura bastante interessante, recheada de lendas e histórias.
Só mesmo tendo passado por lá para saber o significado de tanta beleza e entender os inúmeros elogios feitos pelos viajantes. Conhecer a Chapada Diamantina, no coração da Bahia, é uma aventura de encher os olhos e o repertório de viagens de qualquer pessoa.

Melhor Época de Viagem para Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina pode ser visitada em qualquer época do ano. Por estar localizada em um ambiente úmido as chuvas torrenciais podem ocorrer tanto no verão (de Dezembro à Março) quanto no inverno (de Junho à Setembro).
Mas é entre Abril e Setembro que o raio de luz entra no Poço Encantado, uma das grandes atrações locais.

VOLTAGEM ELÉTRICA: 220V
CÓDIGO TELEFÔNICO: (75)
PERMANÊNCIA: Mínimo 5 dias
O QUE FAZER: Trekking, Trilhas, Rapel, Flutuação, Banho de rio e muito mais
ESPORTES: Trekking Uma das trilhas mais procuradas da região é a que parte de Lençóis em direção ao Vale do Capão. São 24 quilômetros percorridos em sete horas de caminhada leve e com belos visuais.
Rapel A atividade é praticada em Lençóis, em dois pontos – poço do Diabo, com 22 metros de descida; e na gruta do Lapão, com 48 metros.
AGITO NOTURNO: Há burburinho apenas em Lençóis. O movimento começa ao entardecer, quando bares e restaurantes instalados nos casarões do século XIX abrem as portas, reunindo as turmas que passaram o dia caminhando pelas atrações naturais.
IMPERDÍVEL: Você não pode perder as trilhas da cachoeira da Fumaça; a caverna da Torrinha, com cristais em formato de agulha que medem até 60cm, o Poço Encantado; as grutas do Lapão e Lapa Doce; e o Morro do Pai Inácio, com vistas deslumbrantes do pôr-do-sol.
INDICADO: Este destino é indicado para os amantes do trekking e admiradores da natureza e de belas paisagens. Podemos também montar o programa de acordo com seu perfil.

DOCUMENTOS: Brasileiros precisam estar com o RG original, em bom estado e recente (emitido a no máximo 10 anos). Menores de idade sem RG, precisam da Certidão de Nascimento original. No caso de menores desacompanhadas dos responsáveis, autorização reconhecida em cartório com foto em duas vias. E estrangeiros precisam do Passaporte válido ou RNE.

VACINAS: Orientações ao Viajante: É importante conhecer, com antecedência da sua viagem, os cuidados que devem ser tomados com a saúde. Recomendamos acessar o site da ANVISA onde poderá encontrar mais informações no portal do viajante para todo Brasil: http://portal.anvisa.gov.br/servicos/viajantes

Pedro Francisco do Amaral e Silva Junior
Data: Viajou em 30 Dez 18 a 06 Jan 19
Mensagem: Oi Natasha foi tudo ótimo, adorei a viagem, melhor do que imaginava, rsrs. Obrigado. Os guias e os passeios foram ótimos, o hotel canto das águas então nem se fala. Gostei muito, já querendo voltar

 

Edward Kondo
Data:
Viajou em Abril 2018
Mensagem: Oi Mariana,
A viagem foi incrível como sempre. As hospedagens foram boas e os guias são muito bem preparados, simpáticos e animados. Apesar de ter chovido em alguns pontos da trilha, não foi nada que não pudesse ser resolvido com uma capa de chuva. Além disso, a chuva manteve a temperatura em um nível agradável e as cachoeiras cheias. As paisagens são realmente fantásticas, com destaques especiais para a vista do Buracão de dentro das águas, a vista subaquática do Poço Azul e a vista geral do Vale do Capão, durante o pôr-do-sol, no final da Trilha Guiné-Capão.
Atenciosamente,
Edward

 

Cristiane Freitas
Data: Viajou em 02/03/2017
Mensagem: Como descrever uma das melhores experiências da vida? Tudo começou em uma canoa, num rio… e terminou numa pedra… O rio, na verdade é a região dos Marimbus, formado pelo encontro de vários rios e a pedra “só” o Morro do Pai Inácio (um dos pontos mais conhecidos da Chapada e o melhor fechamento possível). No meio do caminho foram dias incríveis de trilhas, grutas, poços azuis – e porque não dizer, encantados -, cavernas, montanhas/morros, cachoeiras, cidades fofas com sua arquitetura colonial… Paisagens? Uma mais linda que a outra… Comida? Jesus!!! Como é possível ser tão boa? As pessoas? Atenciosas, sempre dispostas a ajudar. Cansaço? Claro. O roteiro é intenso. São dias de caminhos e caminhadas que muitas vezes parecem mais do que conseguiremos lidar. Calor, pés doloridos, bolhas, unhas quebradas… e um povo que chega no final de tudo isso feliz. Difícil destacar o que foi melhor… ou mais bonito… Já pode voltar? [♥]

 

Daniela Affonso e Sonia Mariano
Viajou em 03/01/2016
Mensagem: Olá Douglas,
Escrevo para dar notícias de nossa viagem à Chapada.
Tudo correu maravilhosamente bem! Os passeios foram perfeitos e ainda tivemos a sorte de chover bastante, o que apagou todos os focos de incêndio e ainda encheu as cachoeiras, que ficaram lindas! As pousadas todas muito boas, cada uma com suas características. Os guias muito profissionais e competentes e, acima de tudo, conhecedores profundos da região.
O lugar é deslumbrante! Fizemos passeios de uma diversidade incrível, além, é claro, da aventura, que foi emocionante! Ficou um gostinho de quero mais… Te agradeço por tudo e em breve começo a planejar a próxima viagem. Se quiser, mando algumas fotos. Me avise. Um abraço, Daniela.