Dicas de Viagem / Pontos Turísticos

Turismo no Camboja: cultura e religião no Sudeste Asiático

fev, 27

Com pouco mais de 15,5 milhões de habitantes, o Camboja é um destino exótico para quem deseja visitar o Sudeste Asiático, conhecer uma cultura fascinante e que, certamente, ficará para sempre na lembrança do turista. O país faz fronteira com a Tailândia, Laos e Vietnã, sendo sua população quase toda budista (95%). A capital é Phnom Penh, que também é o principal centro cultural de todo o reino constitucional do Camboja — sim, o país possui um rei (Norodom Sihamoni) e um chefe de governo (Hun Sen).

Ruínas de Angkor

Principal atração turística do Camboja, as ruínas de Angkor representam um antigo centro espiritual do império Khmer (entre os séculos IX e XIII). Quem visita o local, próximo à moderna cidade de Siem Reap, irá encontrar mais de mil ruínas de templos que variam de simples escombros ao imponente Angkor Wat, um dos símbolos religiosos mais importantes de todo o mundo.

São mais de três mil quilômetros quadrados de arquitetura incrível e atemporal, que desafia as barreiras do tempo e surge como um marco da civilização no meio de uma paisagem marcada por mata tropical, rios e lagos. A tonalidade açafrão também dá um toque diferenciado às ruínas de Angkor, que é considerada Patrimônio Cultural pela Unesco.

flickr.com / Dennis Jarvis Rodeado por uma muralha de 3,6 km de extensão, Angkor Wat é considerado o maior monumento religioso do mundo.

Phnom Penh

A capital do Camboja é uma atração à parte. Lá, o turista encontra uma cidade grande e com diversas opções de hospedagem e de restaurantes que servem pratos tradicionais da culinária local. Para quem deseja conhecer um pouco sobre o estilo de vida da população, a dica é visitar o mercado noturno de Luang Prabang.

Existem muitos templos budistas na cidade, o que contrasta bastante com o movimento e agitação típicos de uma cidade de grande porte. Um dos templos mais visitados é o Wat Phnom, localizado a 1.373 metros de altura, na única colina da cidade. A entrada custa apenas US$1. Tanto a arquitetura externa como a decoração interna são incríveis e a riqueza de detalhes é impressionante. Não deixe de levar sua câmera fotográfica!

flickr.com / Jason Eppink Interior do templo Wat Phnom, no Camboja.

Melhor época do ano para visitar o Camboja

Por ser um país com clima tropical, os meses mais indicados para quem deseja viajar para o Camboja são dezembro, janeiro e fevereiro. No restante do ano, o clima permanece quente, mas com grandes chances de chuvas. Vale a pena reforçar que os brasileiros precisam apresentar um comprovante internacional de vacina contra febre amarela para entrar no país.

O que você precisa saber sobre o Camboja

• A língua oficial é o Khemer;
• Fuso-horário: nove horas a mais do que o horário de Brasília;
• Um dos meios de transporte mais utilizados pelos turistas é o Tuk-tuk, uma espécie de motoneta/carruagem que leva as pessoas pelas ruas das grandes cidades do Camboja;
• O Camboja recebe pouco mais de dois milhões de turistas por ano. Para efeito de comparação, o Brasil é muito maior territorialmente e recebe “apenas” cinco milhões;
• Brasileiros precisam de visto para entrar no Camboja. A autorização pode ser adquirida assim que a pessoa entra no país. O preço gira em terno de US$20 para um mês de visita;
• A moeda oficial é o Riel, porém o dólar americano é aceito em quase todos os estabelecimentos. Muitos caixas eletrônicos do país permitem que o turista saque a quantia desejada em dólar;
• Na década de 70, o país viveu sob o regime do Khmer Vermelho, um partido responsável diretamente pela morte de milhões de pessoas.

Ficou com vontade de conhecer o Camboja? Então confira os pacotes de viagem exclusivos da Adventure Club!

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *