Curiosidades

Cultura e curiosidades da Mongólia

jan, 19

Localizada na Ásia Oriental e Central, a Mongólia é o segundo maior país do mundo sem costa marítima. Com cerca de 2,9 milhões de habitantes, faz fronteira com a Rússia ao norte e com a China ao sul, leste e oeste.

flickr.com / yeowatzup A cultura da Mongólia é bastante homogênea: 96% da população é budista e a língua oficial é falada por 90% das pessoas.

A cultura da Mongólia é bastante homogênea: 96% da população é budista, e a língua oficial — o calca-mongol — é falada por 90% das pessoas. O país é coberto por estepes e possui pouca terra arável. É repleto de montanhas ao norte e ao oeste. Ao sul, encontra-se o deserto de Gobi, cujas areias foram descritas por um ocidental pela primeira vez em 1275, na famosa viagem de Marco Polo a Pequim.

A dieta da população varia conforme a região do país, mas é baseada em carne bovina, de iaque, de cordeiro e de camelo. Na capital, Ulaanbaatar, a variedade de comida é maior e boa parte dos alimentos vem de importações. A carne seca, chamada “borts”, é utilizada em diversas receitas. Uma das especialidades são os khuushuur, pasteis de massa de farinha de trigo recheados com carne e fritos.

A manteiga de leite de Iaque também é bastante importante para os mongóis, e serve como combustível para as lâmpadas e como alimento. No passado, como era uma das únicas fontes de combustível, as escolas muitas vezes eram obrigadas a optar entre ter comida ou iluminação.

Na cultura popular mongol, a figura mais venerada e lembrada é Genghis Khan, responsável pela fundação do Império Mongol, no século XIII. O império chegou a dominar um terço da população mundial da época, indo da fronteira oeste da Alemanha até a Península Coreana.

flickr.com / Jeanne Menj Cerca de 30% da população é formada por nômades ou seminômades.

Até hoje, aproximadamente 30% da população é formada por nômades ou seminômades. Estas pessoas, ao contrário do que muitas vezes imaginamos, não são pobres. Famílias nômades sustentam-se de cabeças de gado, camelos, cavalos, cabras e ovelhas. Suas casas são as chamadas “ger”, habitações circulares com quarto e sala, rodeadas por grossas camadas de feltro. Muitos turistas que visitam a Mongólia trocam o conforto de hotéis por experiências de hospedagem em acampamentos gers. Inesquecível, não?

Ficou interessado? Confira nossos pacotes de viagem para a Mongólia.

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *