Skip to main content
search

A Estrada Real remonta ao século 17, quando a Coroa Portuguesa no Brasil colonial decidiu oficializar os caminhos para o trânsito de ouro e diamante de Minas Gerais para os portos do Rio de Janeiro. Os caminhos que foram delegados pela realeza receberam o nome de Estrada Real.

Hoje, a Estrada Real é a maior rota turística do Brasil. Com mais de 1.600 quilômetros de extensão, passando por diversas cidades e povoados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, ela resgata as tradições do percurso valorizando a identidade e as belezas da região.

A Estrada é dividida em quatro caminhos: Caminho do Ouro (também chamado Caminho Velho), Caminho Novo, Caminho dos Diamantes e Caminho Sabarabuçu. É possível percorrer todos esses trajetos de carro, moto, bicicleta, a pé ou a cavalo.

Caminho do Ouro ou Caminho Velho 

O Caminho Velho, também chamado de Caminho do Ouro, foi o primeiro percurso oficialmente aberto pela Coroa Portuguesa para ligar a região produtora de ouro no interior de Minas Gerais ao litoral fluminense. Na época, o trajeto levava 60 dias para ser feito pelos tropeiros a cavalo.

O percurso vai de Ouro Preto a Paraty (ir de Ouro Preto a Paraty exige menos esforço físico do que o caminho contrário), numa distância total de 710 km. Algumas das cidades do Caminho do Ouro são Congonhas, São João del Rei, Tiradentes, Caxambu, São Lourenço e Cunha. 

Cidade de Tiradentes na Estrada Real

Alguns atrativos do Caminho do Ouro: 

Igreja de São Francisco de Assis em São João del-Rei: grande referência da arquitetura colonial de São João del-Rei, a igreja, de 1774, foi construída em estilo Barroco, com elementos decorativos Rococó.

Obras de Aleijadinho em Congonhas: um dos maiores patrimônios artísticos do Brasil, o conjunto reúne 78 esculturas em tamanho natural, dentre elas 12 profetas dispostos no adro da igreja e confeccionados em pedra-sabão.

Maria Fumaça | São João del-Rei – Tiradentes: inaugurado em 1881 por Dom Pedro II, o trem liga as cidades de São João del-Rei e Tiradentes. Ao todo, são 12 km percorridos em aproximadamente 35 minutos.

Confira nosso roteiro: Estrada Real – Caminho do Ouro – 9 dias 

Caminho Novo

O Caminho Novo surgiu como uma alternativa mais rápida e fácil ao Caminho Velho. Com 515 km, ele preserva diversos elementos da época das bandeiras e das primeiras explorações do território. Conceição de Ibitipoca, Lima Duarte, Ouro Preto, Petrópolis e Rio de Janeiro são algumas das cidades que fazem parte deste trajeto.

Caminho dos Diamantes

Como o próprio nome sugere, o Caminho dos Diamantes foi aberto para controlar a rota de escoamento da exploração de diamantes. A rota, com 395 km, conecta Diamantina a Ouro Preto, a antiga sede da Capitania. O Caminho se destaca por suas belezas naturais e seus recantos cheios de histórias. Alguns dos lugares que fazem parte deste caminho são: Diamantina, Ouro Preto, Mariana, Serro e Milho Verde.

Milho Verde na Estrada Real

Caminho Sabarabuçu 

Com 160 km, este é o caminho mais curto da Estrada Real. Conta a história que os exploradores avistaram um brilho no topo de Serra da Piedade e imaginaram que poderia ser ouro. Para chegar lá, criaram uma rota alternativa, que originou o Caminho Sabarabuçu. No entanto, o esforço só valeu a pena porque acabaram descobrindo um lugar com paisagens belíssimas, já que o brilho que eles viam era, na verdade, minério de ferro. Brumadinho, Nova Lima e Sabará fazem parte desta rota.

Leia também: Uma estrada, quatro caminhos: as belezas da Estrada Real

Como percorrer o Caminho do Ouro

Este é o caminho mais longo e que inclui mais cidades da Estrada Real.

Ouro Preto 

Nosso roteiro começa em Ouro Preto, um importante centro da mineração de ouro durante o período colonial no século 18. Atualmente, a cidade é conhecida por sua arquitetura colonial preservada, com belas igrejas, casarões e ruas de pedra que remetem ao período do ciclo do ouro, sendo reconhecida como Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Ouro Preto na Estrada Real

Congonhas | Tiradentes 

Saindo de Ouro Preto, nossa aventura pela Estrada Real segue por Congonhas do Campo, cidade conhecida por abrigar um importante conjunto arquitetônico e artístico, o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, conhecido como as Estátuas de Aleijadinho. Criado entre 1796 e 1799 pelo renomado escultor Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, o conjunto é composto por 78 esculturas em tamanho natural, representando cenas da Paixão de Cristo. 

A próxima parada é Tiradentes, que atrai visitantes de todo o mundo devido ao seu rico patrimônio arquitetônico e vibrante cena cultural, abrigando diversos festivais ao longo do ano, como o renomado Festival de Cultura e Gastronomia. A cidade oferece diversos passeios que incluem natureza, história e a deliciosa comida mineira. 

De Tiradentes, seguimos rota até Carrancas, passando por Coronel Xavier Chaves, Prados, Bichinho e São João del-Rey.

São João del-Rei, uma das cidades do Caminho do Ouro na Estrada Real

Carrancas | Cruzília | Baependi

Chegando em Carrancas, temos a oportunidade de visitar uma das melhores cachoeiras de Minas Gerais: a belíssima cachoeira da Esmeralda, com águas cristalinas convidativas para um bom banho e contemplação da natureza. 

Seguimos em direção à cidade de Cruzília, onde o atrativo principal é a Fazenda Favacho, datada de 1761 e considerada o berço da raça de cavalos Mangalarga. Seguimos até a cidade de Baependi, onde visitamos uma fazenda de café, com a oportunidade de conhecer todo o processo de produção do famoso cafezinho mineiro.

Caxambu | Aiuruoca | Alagoa

Partindo para Caxambu, visitamos o Parque das Águas em Caxambu, o maior complexo hidromineral do mundo. Depois, seguimos em direção à Serra da Mantiqueira. No caminho, parada em Aiuruoca e visita à Cachoeira dos Garcias, com cerca de 30 metros de queda livre e água cristalina. A viagem segue para o vilarejo de Alagoa, região produtora de queijos artesanais. 

Passa Quatro | Cunha | Paraty

A charmosa cidade de Passa Quatro é a próxima parada do roteiro. Depois, Cunha, conhecida pelo turismo rural, com passeios que incluem cachoeiras, trilhas e ateliês de cerâmica. 

O ponto final deste roteiro, e um dos lugares mais aguardados pelos viajantes, é Paraty, considerada Patrimônio Mundial da UNESCO. Lá, o principal atrativo é andar pelas ruas de paralelepípedos, casas coloridas e igrejas antigas para descobrir cada cantinho da cidade. Após a caminhada pelo centro histórico, o passeio é de escuna, navegando pela Baía de Ilha Grande e visitando as mais belas ilhas e praias da região. 

Paraty, ponto final do Caminho do Ouro na Estrada Real

Assim termina o nosso roteiro pelo Caminho do Ouro na Estrada Real. 

Confira mais detalhes aqui: Estrada Real – Caminho do Ouro – 9 dias 

Passaporte Estrada Real 

O Passaporte Estrada Real é um “documento” que permite que o visitante registre os lugares por onde passou no caminho escolhido. Há diversos pontos de carimbo espalhados pelos caminhos.

Passaporte Estrada Real

Para solicitar o Passaporte Estrada Real, é necessário entrar no site do Instituto Estrada Real e preencher um formulário. Após o preenchimento, o visitante recebe um e-mail automático de confirmação contendo um número gerado pelo sistema. 

Ao final do trajeto, com o passaporte carimbado, o turista pode solicitar um Certificado Digital de Viajante da Estrada Real, contanto que possua o número mínimo de carimbos exigido pelo caminho: 

Caminho do Ouro (Velho): 14 carimbos 

Caminho Novo: 8 carimbos 

Caminho dos Diamantes: 10 carimbos 

Caminho do Sabarabuçu: 04 carimbos 

Adventure Club é parceira do Instituto Estrada Real

Criado em 1999, o Instituto Estrada Real  tem como objetivo organizar, fomentar e gerenciar o produto turístico Estrada Real. O Instituto está ligado ao Sistema FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais) e conta com uma equipe multidisciplinar, que tornou o destino reconhecido no Brasil e no mundo. 

A Adventure Club, como parceira do Instituto Estrada Real, contribui com a preservação e manutenção da estrada, dos caminhos, marcos e pontos de carimbo, assim como no processo de registro dos passaportes e certificados emitidos pela Estrada Real.

Adventure Club é parceira do Instituto Estrada Real

Conte com a Adventure Club para conhecer o Caminho do Ouro na Estrada Real

A Estrada Real revela não apenas caminhos repletos de história, mas também belezas naturais exuberantes, culinária saborosa e arquitetura colonial preservada. Venha reviver o passado, explorar o presente e criar memórias para o futuro! Fale com um dos nossos especialistas clicando aqui

Deixe um comentário

Close Menu