Dicas de Viagem

Turismo em Marrocos: curiosidades e dicas para aproveitar sua viagem para Marrocos

dez, 15

Localizado a noroeste do continente africano o Reino de Marrocos é um país que surpreende por suas diversificadas paisagem, cores e cultura. Com cachoeiras e lagos de águas claras que convivem com paisagens desérticas, Marrocos ainda possui mais de mil quilômetros de litoral. Instalada entre o mar Mediterrâneo e o oceano Atlântico, a “terra do sol poente” é o lugar das histórias e lendas de poderosos sultões, do encantamento dos oásis inexplorados e paisagens em contraste.

flickr.com / Elvin Instalada entre o mar Mediterrâneo e o oceano Atlântico, a “terra do sol poente” é o lugar das histórias e lendas de poderosos sultões, do encantamento dos oásis inexplorados e paisagens em contraste.

O forte sol e a poeira do deserto do Saara estão em meio ao colorido das medinas, antigos centros comerciais, cercados por muralhas. A gastronomia é também um dos pontos altos:a confluência de pratos e ingredientes dos povos nômades do deserto, de mediterrâneos, árabes e franceses, criou uma identidade gastronômica única. As refeições são perfumadas com toques de açafrão, limões em conserva, hortelã e muitos outros condimentos, sempre envolvendo clássicos como o cuscuz e tajines variados.

Fez, Marrakesh, Rabat e Meknés são os principais destinos. Cidades históricas em que, ao viajar por elas, é possível ver os resquícios da vasta história de colonização portuguesa, francesa e do imperialismo islâmico, além dos traços que caracterizam a tradicional e rebuscada arquitetura marroquina

Como chegar

Não há voos diretos entre o Brasil e o Marrocos. A alternativa mais fácil para se chegar ao país é ir primeiro a um país europeu e dali fazer uma conexão para cidades como Rabat, Marrakesh ou Fez. Pelo mar, a opção é pegar os ferries que saem de Algeciras, no sul da Espanha, e vão para Ceuta (saídas a cada hora; a viagem dura 40 min) e Tânger (saída a cada 90 minutos; 2h).

Onde ficar

Marrocos tem um leque variado de alojamentos para todos os gostos e preços. Destaque para o Riads e Maison d’hôtes. Uma Riad é uma casa do fim do século XVIII ou século XIX, que eram habitadas pela alta burguesia marroquina. Há riads para todos os estilos e preços. As melhores cidades para se ficar em riads são Marrakesh, Fez e Ouarzazate. Os albergues também são boas opções, e geralmente possuem ambiente familiar e de boa disposição.

Como circular

A melhor forma de circular pelo país é utilizando os trens, que são razoavelmente pontuais, práticos e baratos. A pequena malha liga as principais cidades do país. Outras opções são excursões organizadas ou confortáveis ônibus de luxo, que também possuem preços bem razoáveis.

Para explorar as cidades independentemente, você precisará conhecer um pouco do transporte local. Os táxis são o melhor meio de se transportar pelo Marrocos, e o mais recomendável. Existem dois tipos de táxi: os “Grand” e os “Petit” táxis. Os grand táxis são os mais caros e são sempre carros Mercedes. Eles correm por rotas determinadas, com preços fixos para cada rota, e são os únicos autorizados a levar passageiros para além dos limites das cidades.

Os petit são normalmente pequenos carros da marca Peugeot, que só podem operar dentro das cidades. Eles possuem taxímetros que não costumam estar funcionando, portanto você deve negociar o preço da corrida com o motorista. Barganhar pode ser bem divertido, mas é aconselhável se informar antes sobre um preço aproximado da corrida que você pretende fazer. Você terá de aceitar o fato de que os estrangeiros nunca pagam o mesmo preço que os locais. Mesmo assim, o preço médio para uma corrida dentro dos limites da cidade não é alto.

Não se assuste com o fato de que, no Marrocos, os táxis são compartilhados, e você pode ter que dividir seu táxi com outras pessoas que estiverem seguindo na mesma direção. Uma vantagem deste sistema é a economia, já que o preço da corrida acaba sendo dividido entre os passageiros.

Onde comer

Uma das melhores experiências para o turista no Marrocos é sua rica cozinha. Influenciada por povos árabes, bérberes, ibéricos e franceses, entre tantos outros, tirou proveito de ingredientes tipicamente mediterrâneos para criar algo com características refinadas e próprias. Seus mais emblemáticos representantes são o cuscuz de semolina, acompanhado por vegetais cozidos, e os tajines, cozidos feitos em uma panela de barro. Carnes como as de cordeiro e frango são temperados com mel, frutas cítricas, açafrão e pimentas, formando um prato pujante, tenro e perfumado.

Você pode escolher desde um restaurante requintado, comandado por um chef estrelado, a experimentar a comida de rua. Um dos exemplos mais clássicos é a feira noturna da praça Jeema El-Fna, em Marrakesh, com dezenas de barracas, oferecendo muitas variações de uma mesma receita básica.

flickr.com / jeffreyw Uma das melhores experiências para o turista no Marrocos é sua rica cozinha, que foi Influenciada por povos árabes, bérberes, ibéricos e franceses.

Cultura

Para os amantes do cinema, Marrocos realiza o Festival de Cinema de Marrakesh, cujo prestígio no panorama cinematográfico é comparável ao do Festival de Cannes, na Europa. O festival acontece anualmente em setembro e normalmente dura quatro dias. Ouarzazate é a cidade onde os lendários cenários de Ben Hur, Joia do Nilo, Cleópatra, Lawrence da Arábia e algumas cenas de Gladiador, foram construídos.

A vida noturna é intensa. Os bares noturnos encontram-se dispersos pelas cidades. À medida que a noite se aproxima, concentra-se uma grande multidão em torno das praças e dos vários locais onde se pode comer. Espetáculos musicais, acrobatas, saltimbancos, charlatões, curandeiros e encantadores de serpentes são típicos nas praças.

Aventura

Marrocos também oferece excelentes opções para uma viagem de aventura. Entre os principais passeios, destaque para a ultramaratona de areia, competição onde você atravessa 206 km no deserto a pé.  A “corrida” é feita em seis etapas, e o limite que cada competidor pode beber de água por dia é nove litros.

Compras

Fazer compras no Marrocos pode ser muito divertido. Ficar pechinchando nas tendas dos mercadores será uma lembrança muito peculiar de sua viagem. Como alternativa, você pode ir às lojas de souvenir do governo nas principais cidades, chamadas Ensemble Artesanal. Destaque para itens como tapetes, kilims (tapetes feitos de lã), couro, roupas (jallabah, togas tradicionais com capuz), narguilé, cerâmicas, joias e cedros (esculturas de madeira).

Ficou interessado em conhecer o Marrocos? Conheça os pacotes de viagem da Adventure Club para Marrocos até este destino incrível.

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *