Adventure Club
+55 11 5573-4142
Blog / O que fazer

Cicloturismo no Brasil: roteiros para conhecer o país de bike

jan, 28

Uma maneira interessante e diferente de viajar pelo Brasil é por meio do cicloturismo. Essa modalidade, já bastante conhecida em outros países, principalmente os europeus, vem ganhando cada vez mais adeptos em território nacional. E o melhor é que nosso país conta com muitos lugares convidativos para isso, além de diversas opções de roteiros que atendem desde os iniciantes até os mais experientes.

Há caminhos onde predominam as belezas naturais, outros que passam por cidades históricas, os que levam a regiões rurais e, ainda, os que cruzam estados. Dá para imaginar? Quem aqui já fez uma viagem de cicloturismo pode confirmar como é gostosa a sensação de conhecer novos lugares enquanto mantém o corpo em movimento.  

Se interessou pela ideia? Então conheça alguns destinos especiais para fazer uma viagem de cicloturismo no Brasil

Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina, localizada no centro da Bahia, é considerada um dos pontos turísticos naturais mais belos do Brasil e é, também, um dos pólos de cicloturismo mais visitados no país. 

Todos os anos, centenas de ciclistas fazem o trajeto de pouco mais de 270 quilômetros da cidade baiana de Lençóis até o Parque Nacional da Chapada da Diamantina. Pelo caminho, há várias cidadezinhas com pousadas, cachoeiras, grutas e trilhas mata adentro, ou seja, cenários impressionantes para todos os gostos.

Chapada Diamantina, um dos lugares para fazer cicloturismo no Brasil

O charme do cicloturismo nessa região, além das belezas naturais, é que os trajetos passam por estradas históricas, como a Estrada do Garimpo que era utilizada para transporte das riquezas do Brasil até os portos. Rios como o Roncador, Coisa Boa e Garapa garantem momentos de descanso para recarregar as baterias. 

Nós trabalhamos com roteiros especiais para o destino. Confira aqui.

Vale dos Vinhedos

O Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul, é um verdadeiro legado cultural e gastronômico dos imigrantes italianos que chegaram à região em 1875. Há mais de 40 vinícolas e pequenas cantinas familiares ao longo da rota rural. 

Vale dos Vinhedos, um dos lugares para fazer cicloturismo

Além dos vinhos e das saborosas massas, a região contempla outros muitos atrativos, como igrejas históricas, cafés, lojas e casas de produtos artesanais. Neste roteiro, você irá pedalar pelos relevos montanhosos de quatro cidades: Bento Gonçalves, Pinto Bandeira, Garibaldi e Monte Belo do Sul.

Estrada Real: Cipó a Diamantina

A Estrada Real, antiga passagem de tropeiros e bandeirantes, serviu como principal rota de escoamento de diamantes, ouro e outras preciosidades minerais do Brasil no século XVIII. Hoje, possui em seu trajeto Patrimônios da Humanidade, como Ouro Preto e Diamantina.

Cicloturismo na Serra do Cipó a Diamantina

Para quem não sabe, essa é considerada a maior rota turística do país! São mais de 1630 quilômetros de extensão, cruzando três estados (Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo). Por ser uma rota bastante longa, ela é dividida em quatro principais caminhos: Caminho dos Diamantes, Caminho Velho, Caminho Novo e Caminho do Sabarabuçu. 

Você pode fazer o percurso a pé, de carro ou de bike. O nosso roteiro “De Cipó a Diamantina” proporciona uma experiência completa de turismo — cultural, rural, ecoturismo e turismo de aventura — em importantes cidades históricas da região, pedalando por paisagens e atrativos naturais de uma beleza impressionante, como serras, rios e cachoeiras. 

Programe-se para essa aventura exclusiva com a Adventure Club. Saiba mais!

Rota Charles Darwin

Neste roteiro, você irá passar por locais onde Charles Darwin esteve e fez descobertas importantes sobre seleção natural, que contribuíram para a sua teoria de evolução das espécies. Em alguns desses lugares, pode-se ver as mesmas construções e paisagens que o naturalista descreveu em seu diário de viagens.

Rota Charles Darwin, uma das rotas para fazer cicloturismo

Também irá percorrer o Caminho Niemeyer, em Niterói, um caminho ao longo da orla com diversas obras do famoso arquiteto. As construções, que começaram a ser erguidas em janeiro de 2002, formam o segundo maior conjunto arquitetônico assinado por Niemeyer, depois de Brasília.

Lindíssimas paisagens entre Rio de Janeiro, Niterói, praias de Itacoatiara, Saquarema e Arraial do Cabo também estão inclusas nessa rota de bike. Uma experiência que mistura aventura, natureza, história e conhecimento. 

Ficou com vontade de pedalar pela Rota Charles Darwin? Saiba mais sobre o roteiro!

Chapada dos Veadeiros

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, entre os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul, foi declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO em 2001. Lá se encontram rochas com mais de um bilhão de anos, centenas de nascentes e cursos d’água, formações vegetais únicas e paisagens de tirar o fôlego.

Cicloturismo na Chapada dos Veadeiros

Além das caminhadas e banhos de cachoeira pelas antigas rotas usadas por garimpeiros, este programa de viagem promove uma experiência única de cicloturismo pelo cerrado brasileiro pedais em single-tracks e estradões que unem os principais atrativos da região. 

Vale Europeu

Este é o primeiro roteiro no Brasil planejado especialmente para ser percorrido de bicicleta. O trajeto foi traçado de forma a fugir das estradas de asfalto, priorizando, assim, as estradinhas de terra mais bonitas e tranquilas. Todas as distâncias, relevo, atrativos culturais e ecológicos foram pensados de forma que o cicloturista tire o máximo proveito de sua estadia no Vale Europeu. 

Cicloturismo no Vale Europeu

O Circuito, que tem um total de 300 quilômetros, pode ser dividido em parte baixa e parte alta. A parte baixa acompanha o vale dos rios, indo de Timbó até Rodeio. Possui subidas e descidas, é claro, mas retorna sempre a uma altitude pouco maior do que a do nível do mar. Por essas características de relevo, pode ser feita por pessoas que possuam um condicionamento físico razoável e certa experiência com bicicleta. 

Já na parte alta, o Circuito sobe a serra em direção às represas, que ficam a cerca de 700 metros de altitude. É uma região um pouco mais isolada, onde a natureza está muito presente. São frequentes os trechos em que a estradinha estreita se embrenha na mata e permite que o cicloturista fique muito próximo dos pássaros e outros pequenos animais. O relevo é mais acentuado e exige um bom preparo físico para enfrentar alguns desafios como os longos trechos de subida, e certa experiência em cicloturismo, uma vez que o roteiro cruza locais menos habitados.

Venha pedalar por uma das rotas de cicloturismo mais populares do Brasil. Conheça o nosso roteiro para o Vale Europeu.

Circuito das Frutas

O Circuito das Frutas cruza várias cidades do interior paulista, como Atibaia, Indaiatuba, Itupeva, Valinhos e Vinhedo. É uma região com forte potencial de produção de frutas (daí o seu nome) e, inclusive, é conhecida nacionalmente pelos diversos eventos relacionados à temática das frutas, como a Festa da Uva.

Cicloturismo em São Paulo

Esta rota ciclística é ideal para quem quer fazer sua primeira viagem de bicicleta e aprender como se preparar para viagens maiores, ou para quem já tem experiência e quer levar amigos ou familiares para um pedal. Durante os dois dias de viagem, serão passadas instruções de mecânica e manutenção básica.

Quer pedalar pelo Circuito das Frutas, no interior de São Paulo?

Extra! Além dos roteiros nacionais sugeridos para a sua próxima viagem de cicloturismo, que tal agora conhecer uma opção internacional?

Uruguai

Neste pedal, você terá a possibilidade de conhecer um pouco mais da natureza e da cultura de nosso vizinho do sul, o Uruguai. Passear pelo litoral do Uruguai de bicicleta é uma boa pedida para desvendar essa região com calma. A rota é relativamente tranquila e o país ficou conhecido entre os cicloviajantes pelas estradas quase sempre planas, com poucas subidas e descidas.

A programação tem início na capital, Montevidéu. Segue em direção a duas das vinícolas mais importantes do país, Garzón e Éden, e, depois, para a produção de um dos melhores azeites da região. A Casapueblo, outra parada, é um dos pontos fortes do roteiro. Trata-se da antiga casa de verão do artista plástico e arquiteto uruguaio Carlos Páez Vilaró. Para fechar com chave de ouro, o roteiro termina em José Ignácio, um dos balneários mais conhecidos do país.

Confira aqui mais detalhes do roteiro de bike pelo Uruguai.

Ficou com vontade de planejar uma viagem de cicloturismo? 

Os nossos roteiros são pensados e montados de acordo com cada perfil de viajante. Por isso, seja você um iniciante ou um ciclista já experiente, com certeza irá encontrar, com a ajuda da nossa equipe, a rota perfeita para o próximo pedal! Saiba mais sobre as nossas viagens clicando aqui



Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Você também pode gostar de ler

    Fale por Whatsapp

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.