Imprensa

Segunda e terça-feira na capital argentina

ago, 18

Na segunda-feira, a capital argentina acordou fria. Pela manhã, os termômetros marcavam 4º C. Logo pela manhã, visitei outlets de couro e malha, passeio que a agência Adventure Club se dispôs a fazer comigo.

P1010607

Felizmente não estava lá tão consumista nos dias em que passei por Buenos Aires. Minha próxima parada foi no restaurante La Olla de Felix (foto acima), do chef e decorador Felix Rueda (o sobrenome é o mesmo da família Rueda de chefs de São Paulo, apesar de não haver ligações maiores entre os cozinheiros). Um belo restaurante – com paredes vermelhas e decoração primorosa no circuito do Luxo da Recoleta, numa paralela à avenida Santa Fé.

P1010616

A cada dia, Felix cria cinco ou seis pratos que ele descreve num espelho. No dia da minha visita, havia ojo de bife com molho de mostarda; peixe do dia com purê de batatas; frango em cubos com legumes variados e cuscuz com tempero oriental. Pedi este prato, que custava 120 pesos. Veio perfumadíssimo, saboroso, cheio de frescor. O próprio Felix me serviu, e, discretamente, sentou-se numa mesa ao lado. Falamos então sobre gastronomia na capital do seu país e em São Paulo. Informado, ele conhece tudo dos restaurantes brasileiros e da América Latina.

P1010625

Deixei o café para a livraria El Ateneo (segunda foto deste post), aquela linda, onde funcionou como teatro, na avenida Santa Fé. A este café seguiu-se mais um, no El Gato Negro (foto acima), botequim e lojinha gourmet que funciona na avenida Corrientes, 1669, no centro. O lugar é antigo, bonito, cheira à especiarias e chás variados, e funciona no mesmo lugar desde 1929. [Ótimo lugar para se comprar presentinhos, temperos locais, chás da Patagonia. Tomei um chá com biscoitinhos de maisena, comi um alfajor e segui para Palermo Soho. Neste bairro, o que mais me chamou a atenção, em matéria de culinária e gastronomia, foi um restaurante novo, o Fifi Almazen (abaixo), que funciona como armazém, entreposto de comidas e produtos como azeite, iogurtes, vinhos, sucos, tudo com foco no alimento saudável.

P1010654

A terça-feira foi marcada pelo luxo. Neste dia, visitei os arredores do hotel Alvear, na Recoleta. O almoço foi no Tarquino, restaurante que fica no Hub Porteño (veja abaixo ambiente de uma das suítes), hotel de 11 quatros elegantíssimo, a convite da minha amiga Fabiana Gitsio, jornalista brasileira que mora na capital argentina há uns anos, a criadora do site Buenos Aires à Porter.

P1010667

O chef, Dante Liporace, é considerado o Alex Atala de lá. Os pratos dele são lindos. Olhe esta sobremesa, para tirar uma base. É uma sopa com mexerica em várias versões… em calda, esferizada, sorvete, biscoito, cristalizada (abaixo).

P1010664

A segunda sobremesa do dia foi na loja de chocolates Vasalissa, onde provei trufas de rosa com chocolate branco, de frutas do bosque, cappuccino, tradicional. Um capricho.

P1010673

Para colocar ponto final na tarde de luxo, passamos pela loja de perfumes Fueguia, criada na patagônia em 1833. A casa faz produtos personalizados e usa apenas matéria-prima natural. Um dos que mais gostei imitava o cheiro de um vinho Malbec de Mendoza, recém-aberto. A maison faz perfumes sob encomenda. Quer luxo maior? bem, e por falar em vinho, gostaria sugerir alguns, para se beber em viagem pelo país vizinho: Mariflor (sauvignon blanc), Tomero (malbec); Carmelo Patti (orgânico), Ruka Malén (malbec), Montesco (malbec/cabernet franc/bonarda), Don Baltazar, Cruzat clássico (espumante), Riccitelli (malbec), Manos Negras (pinot noir) e Ramanegra Reserva (malbec).

P1010671

Serviço:

https://www.adventureclub.com.br/

Fotos: Antônio Carrion 

Fonte: Tudo al Dente

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *