Blog / Experiências

O que senti numa aldeia indígena

abr, 19

Tenham certeza que tudo que eu escrever aqui será uma tentativa minha de expressar os meus diversos sentimentos ao passar três lindos dias na Aldeia do povo Krahô no interior do Tocantins nos últimos dias 13 a 16/04/2018.

A minha empolgação era clara, sentia um euforia mas ao mesmo tempo tentava me convencer que eu já vivi momentos tão ou mais surpreendentes como este, por exemplo nas trilhas da Uganda, nas tribos do Quênia ou na Comunidade de Soweto, mas não, desta vez era diferente e o legal é contar o porque.

Bom, sempre fui muito patriota, para se ter uma ideia aos meus 17 para 18 anos eu tinha acabado de iniciar na Adventure Club e para chegar ao trabalho eu passava todas as manhãs por uma grande banca de jornal e parava para olhar as revistas de turismo, na época a mais top era a Revista Terra, que cá entre nós que revista sensacional, mas enfim….eu então fazia conta na banca para poder comprar as revistas e claro, babar com as noticias de Brasil, só queria indicar Brasil, vender Brasil, ler dos lugares do Brasil, falar de Brasil, então imagine que claro, crescemos e conhecemos outras culturas, aprendemos como é bom ver e saber do diferente, mas confesso que visitar uma tribo indígena mesmo sendo bastante patriota era um mundo proibido ou muito distante…….

E então 20 anos depois da conta na banca ou da ideia até pouco tempo que talvez isso nunca fosse acontecer, eu estava ali parada em frente a um cacique, no centro da aldeia com nó na garganta e toda arrepiada enquanto ele falava no seu dialeto nos recebendo com muito respeito, e talvez até bem nervoso como nós que ali estávamos.
O nervoso tomava conta, frio na barriga e medo de falar ou fazer algo errado.

Enquanto um e outro nos recebia com muito carinho, o meu sentimento era de pura GRATIDÃO.

Gratidão por minha profissão me proporcionar este tipo de bônus, por eu ter estas opotunidades que são muitas vezes impossíveis para alguns. Gratidão pela minha família me apoiar, por ter amigos que são pessoas que conseguem enxergar o verdadeiro valor das pessoas, ver quem elas são e não o que possuem…..ah como viajar tem esse poder de transformação e ainda mais para lugares como esse……sim, a palavra que pode chegar mais perto é GRATIDÃO!!!!

Tenho muitas fotos, gravei muitos momentos especiais, muita cultura autêntica, muito do dia a dia de nossos parceiros estão registrados para que sempre que bater aquela saudade eu possa mais uma vez ”sentí-los” um pouco mais perto de mim!

Obrigada Povo Krahô

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *