Curiosidades / Ecoturismo / Pontos Turísticos

Turismo no Pantanal Mato-grossense: conheça esse paraíso brasileiro

fev, 24

O Pantanal mato-grossense guarda um dos maiores biomas de todo o mundo. Com centenas de espécies de peixes, mamíferos e plantas, o cenário deslumbrante atrai turistas o ano todo, inclusive durante sua época de cheia.

E quem vai em busca da observação da natureza ou de um local calmo para descansar da rotina estressante das grandes cidades encontra temperaturas que ultrapassam facilmente os 32 graus durante o verão.

Assim como qualquer outra viagem, planejamento é a chave do sucesso para quem pretende conhecer esse paraíso brasileiro e aproveitar para cavalgar, pescar ou fazer safári fotográfico.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Passeio de Chalana

Durante a época da chuva (de dezembro a março), 80% da superfície do Pantanal fica alagada , o que permite que os turistas observem a flora de um verde vivo e passeiem de Chalana, nome das embarcações que atravessam de norte a sul uma das maiores planícies alagadas do mundo. Um dos caminhos é pelo Corixo São Domingos.

Logo depois é possível preparar as varas de pesca e ir em busca de um dos peixes mais emblemáticos da região, e o único com pesca permitida todo o ano, as temidas piranhas.

Os passeios costumam durar mais de duas horas.  Durante essa época a quantidade de mosquitos aumenta muito por conta das chuvas, por isso, não esqueça do repelente, da garrafa d’água e até mesmo de um lanchinho.

Safári Fotográfico

Se você está em busca de animais selvagens, o Safári Fotográfico é a melhor maneira de conhecer o pantanal mato-grossense. O trajeto é feito pela Transpantaneira, bem às margens do rio Cuiabá.

flickr.com / Luísa Mota O Jacaré-do-Pantanal habita lagos e baías do Pantanal, migrando para lamaçais nos meses de estiagem.

A melhor época para realizar o passeio é de junho a outubro, quando a parte norte do Pantanal está seca e os mamíferos que fugiram da cheia voltam. Com guias e carros próprios é possível observar dezenas de jacarés, que ficam à margem de rios e lagos, assim como os pássaros, prontos para se alimentarem dos peixes presos nas grandes lagoas criadas nas secas.

O Tuiuiú, símbolo do Pantanal, está em sua época de reprodução, o que torna os gigantes ninhos visíveis nos topos das árvores. E se você der sorte, pode se deparar com uma onça pintada, mas é preciso ficar de olhos bem abertos.

Cavalgada e focagem

Também durante a seca, as enormes fazendas da região permitem que os turistas façam cavalgadas por suas terras. É a chance de observar de perto flora e fauna e conhecer também uma das mais extensas criações de gado do Brasil.

iStock.com / filipefrazao Passeio a cavalo é um dos passeios imperdíveis do Pantanal.

Já na focagem, a observação de animais silvestres de hábito noturno encanta. Com luz própria, a chance de encontrar as onças é maior, assim como de ver o reflexo dos pássaros, antas, cervo do pantanal, lobinho, tamanduá bandeira, coruja de orelha, lobo guará, entre outros.

Quer se aventurar nesse paraíso brasileiro? Acesse a Adventure Club e encontre um roteiro exclusivo para você.

 

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *