Ecoturismo / Experiências

O grande encontro com os Gorilas da Uganda

nov, 08

Não sei se há alguém capaz de expressar em apenas palavras um verdadeiro sentimento, mas mais uma vez, após mais uma viagem para conhecer um novo destino, vou tentar explicar um pouco do que é aquele continente, de como são aqueles olhares simples e sinceros, aquelas comidas saborosas, aquelas crianças inocentes e seus sapatos velhos, sempre cantando em seus dialetos maravilhosos e fazendo de tudo somente para nos agradar. Me enchem os olhos e me dá nó na garganta só de relembrar e escrever sobre ele: o continente africano.

Sou muito grata pela minha profissão e de ter oportunidades de conhecer lugares bem diferentes como Omã, Uzbequistão, Myanmar e muitos outros, mas posso afirmar que nenhum destes lugares conseguem mexer tanto comigo quanto qualquer país do continente africano. Claro que isso é pessoal, mas no meu caso, tenho uma relação de amor além do normal pela África do que se teria por qualquer outra viagem, o que é algo transformador para qualquer pessoa.

Desta vez, conheci a Uganda e as perguntas foram: mas onde é, o que você foi fazer e o que tem para fazer na Uganda? Por que não ir a uma praia no nordeste ou no Caribe ao invés de ir tão longe?
A resposta é simples: quero sentir de perto a experiência do lugar, descobrir o que ninguém compreende, apreciar o que muitos ainda não enxergam, entender o motivo que muitos tem aversão, explorar sempre mais. E este é diferencial da Adventure Club: identificar o que o destino tem de melhor para oferecer, sair do convencional, levar experiências inimagináveis aos clientes.
E a bagagem que eu trago de Uganda é mais um trekking, porém desta vez para ir de encontro com os Gorilas numa montanha que, apesar de impenetrável, é realmente inesquecível.

Eu já havia feito um trekking para observar os gorilas na Ruanda, numa super infraestrutura e tinha sido até então a viagem mais emocionante da minha vida (e já são 20 anos de viagem). Até que veio Uganda. Pensei que seria a mesma pegada, com uma trilha parecida e logo encontraria os Gorilas na minha frente. Mas como fui inocente… Claro que nenhuma viagem é igual a outra, nenhum voo é igual a outro, tudo muda e tudo nos enriquece, as pessoas que conhecemos, as trocas de experiências locais, as crianças que, para mim, são sensacionais e fantásticas, nada será igual.

Enfim, aqui provo com fotos e vídeos o que vivemos nesta caminhada maravilhosa com os gorilas. Foi inexplicável, emocionante e mais uma vez a vontade de chorar ao relembrar desta viagem.
Sugiro que não viaje apenas pelo destino em si, mas pela experiência a ser vivida. Seja pra onde for, seja qual for o seu perfil, seja com quem for te acompanhar, só esteja aberta a experimentar, a entender, a sentir e a ser um pouquinho do território que você se propôs a conhecer.

A viagem nos liberta, nos tira da vida real, da rotina, mesmo que por poucos dias, e nos faz sermos nós mesmos mais uma vez.

Viva uma nova experiência!

 

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *