Dicas de Viagem / Ecoturismo

Conheça a reserva e o safári de Masai Mara

jun, 15

flickr.com / Voyages Lambert O Quênia é um dos maiores destinos em safáris por conter a maior concentração de animais tipicamente africanos.

Um dos maiores parques ecológicos africanos, a Reserva Nacional Masai Mara está localizada em uma área de 1.510km² no Vale do Rift, no Quênia. Coberta por pastagens e bosques de acácias — típicas da região sudeste africana —, a reserva é famosa por oferecer diversas opções de safári aos visitantes.

O nome “Masai” foi dado em homenagem ao povo Masai, habitante da região sudoeste do país. Para chegar até a reserva, um dos principais roteiros, é sair da capital Nairóbi em um voo doméstico de 45 minutos, que vai direto até o parque. Outra opção é ir de carro. Nesse caso, a viagem dura cerca de cinco horas e percorre 250 km, também a partir da capital.

flickr.com / Christopher Michel Leões na Reserva Nacional Masai Mara.

Masai Mara possui mais de 95 espécies de mamíferos e 500 espécies de aves. Os leões são a principal atração, uma vez que a região abriga a maior população mundial desses felinos. A reserva também é casa de leopardos, elefantes, búfalos e dos rinocerontes-negros, espécie em extinção. Hipopótamos e crocodilos-do-nilo também podem ser encontrados durante a realização dos safáris.

A visitação ao parque pode ser realizada em qualquer época do ano, mas os períodos de migração animal determinam quais animais poderão ser encontrados durante o passeio. A alta estação vai de julho a outubro, em função da maior movimentação de boa parte das espécies. Neste período, a maior atração são os 2 milhões de gnus que cruzam o parque em busca de regiões de pastos mais abundantes. A época de seca, entre dezembro e fevereiro, é ideal para quem quer observar os grandes felinos em ação.

flickr.com / James H Gnus atravessando o rio Mara na Reserva Masai Mara. Cerca de 1,2 milhão de gnus e milhares de outros animais migram para o norte.

Ficou interessado? Confira os pacotes de viagem para o Quênia, oferecidos pela Adventure Club.

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *