Pacote de viagem para
Líbano

Melhor época Abril, Maio, Setembro e Outubro
Roteiros inicio

O Líbano é uma história viva de superação e renascimento. Uma história de mais de 4.000 anos, com influência de antigas civilizações como persas, bizantinos e romanos. Constantes explorações e a preservação dos sítios arqueológicos impressionam ao tornar presente, a riqueza de culturas tão antigass. Beirute surpreende com sua constante reconstrução , mesmo depois de inúmeros acontecimentos entre invasões e guerras. A pluralidade religiosa enriquece a arquitetura para os apreciadores de história antiga. Pelo costa, muitas cidades tem grande importância  como  Tiro datada de 300 a.C. (Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1979) e Byblos uma das cidades mais antigas habitada desde 7.000 anos atrás. Ainda próximo está Sídon, considerada primogênita de Canaã. Atravessando as Montanhas do Líbano está o  Vale do Bekaa, verde e fértil, além de abrigar as impressionantes ruínas romanas de Baalbeck. A história de Baalbeck está relacionada a época do cananeus que adoravam o deus sol Baal-Shamash. Neste complexo pode ainda observar o Templo de Júpiter, Templo de Vênus e o Templo de Bacco.

Melhor Época para Viajar ao Líbano
Clima tipicamente mediterrâneo, tende a ser mais quente e seco no verão entre Junho a Agosto e mais fresco e úmido no inverno. Os meses mais chuvosos seguem de Novembro e Março, exceto no Vale do Bekaa que devido as montanhas tem uma precipitação menor. O mais indicado é ir nos meses de Abril, Maio, Setembro e Outubro.

Roteiros de viagem para Líbano

Grupo com Guia Brasileiro:
Líbano e Egito

Periodo:
17 Dias | Dez 2018 a Abr 2019
A partir de:
U$ 5.815,00

Reveillon 2019 – Líbano e Egito

Periodo:
17 Dias | 28 Dez a 13 Jan 19
A partir de:
U$ 5.760,00

Grupo com Especialista – Líbano com Plínio Gomes e extensão para Jordânia

Periodo:
9 Dias | 27 Out a 8 Nov 18
A partir de:
€ 4.240,00

IDIOMA: Árabe e dialetos
MOEDA: Libra Libanesa
CAPITAL : Beirute
FUSO HORÁRIO: +6h00 em relação ao horário de Brasília
VOLTAGEM ELÉTRICA: 230V
CÓDIGO TELEFÔNICO: +961

Dicas de viagem:

Gastronomia: A gastronomia libanesa possui uma miscigenação cultural, com influências mediterrâneas, europeias e orientais. Os pratos são compostos por carnes, legumes e principalmente especiarias e temperos típicos. Assim como em outros países do Oriente Médio, os libaneses começam sua refeição com a entrada, chamada de Mazze, onde se servem famosos pratos como tabule, homus, quibe, coalhada e pão árabe. Os pratos principais podem ser kafta (carne no espeto); sayadiah (peixe com arroz e pistache); shawarma (pão sírio e fatias de frango ou carne de vaca, temperado com outros condimentos); baba ganoush (purê de berinjela, com tahine (pasta de gergelim), e suco de limão). As sobremesas são compostas por baklawa (massa filo com uma pasta de nozes trituradas banhada em xarope ou mel); atayef (pasteis recheados com um doce de nozes e coco ou queijo branco); sorvete de achta (uma fruta local) com pistache ou então frutas da região. As refeições podem ser acompanhadas pelo arak, a bebida alcóolica nacional libanesa, e ao final, o famoso café turco.

Cultura:
País cosmopolita com múltiplos contrastes, desde o azul do mar, até florestas verdes e altas montanhas. É um dos países mais ocidentalizados do Oriente Médio com muito luxo e ostentação. Líbano possui uma cultura com influências estrangeiras e de diferentes regiões e é uma região ao mesmo tempo muçulmana e cristã, então há um mosaico de tradições e costumes. Na parte cristã existe uma liberdade maior em questão do traje feminino, em contra partida, na área muçulmana é desrespeitoso ficar com o corpo amostra e possivelmente assediarão a mulher. Em questão dos estilos musicais, a música folclórica tradicional libanesa é a mais popular na região, mas a música moderna que consiste em uma mistura do estilo pop e do árabe ocidental vem crescendo e se tornando cada vez mais popular. Já a dança mais popular é a Dabke, onde as pessoas dançam ao mesmo tempo de mãos dadas e andando em círculos.

Principais atrativos: cidades como Beirute, Trípoli, ruínas de Tiro (Tyre) e Sidon (Saida), ruínas e templos de Baalbek, gruta de Jeitta, o porto de Byblos (conhecido também por Jbeil), Museu Nacional de Beirute, aldeia montanhosa de Bcharré, templo católico Harissa, torre do relógio (Place d’ Etoile), Mesquita Al Omari, Baía de Zaitunay, Mesquita Mohammed Al-Amin, vinícolas do Bekaa, Praça Nejmeh, Catedral Grega Ortodoxa de São Jorge

Passeios imperdíveis: aproveitar a praia no verão e a neve no inverno, Ruínas de Baalbek, curtir a vida noturna, experimentar a comida local, visitar o mercado antigo de Byblos. Durante o verão ocorrem vários festivais o que torna as cidades mais vibrantes. O mais conhecido é o Festival Internacional de Baalbeck, nos templos de Jupiter e Bacco.

Segurança: É um país seguro apesar de estar em meio ao conflito do Oriente Médio. Há presença do exército nas ruas e check points nas estradas, mas é um procedimento cotidiano e que inspira mais proteção. Além disso, se for se aventurar sozinho,  algumas dicas:
– Não há taxímetro no Líbano, todas as corridas são negociadas anteriormente.
– Quase não existe transporte público no Líbano, a melhor maneira é contratar motoristas particulares que façam passeios em grupo ou individuais.
– O dinheiro oficial são as libras libanesas (chamadas em francês de libanaises), mas no dia-a-dia é aceito o dólar americano.
– A maioria dos libaneses fala inglês e francês, facilitando a comunicação com estrangeiros.

Importante:
– Os brasileiros precisam de visto de entrada, mas é feito no aeroporto de Beirute.
– Sua entrada será barrada no Líbano caso tenha carimbo de Israel em seu passaporte.

DOCUMENTOS:
– Brasileiros necessitam do passaporte com validade mínima de 06 meses (incluindo a data de retorno), com um mínimo de duas folhas em branco.
– Obrigatório o  visto de turismo que pode ser solicitado nos Consulados ou Embaixadas no Brasil :(http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/pa%C3%ADses/157-exteior-no-brasil/5375-representacoes-do-libano-no-brasil) ou na chegada no Aeroporto Internacional de Beirute mediante a comprovação da documentação.
– Importante: Passageiros em viagem ao Líbano não podem ter carimbo de Israel em seu passaporte, bilhetes aéreos com trechos em Israel ou qualquer outra evidência de passagem anterior neste país, terão a entrada negada.
– Outros vistos: dependendo dos países de conexão ou escala utilizados na rota dos voos reservados, outros vistos poderão ser exigidos.
– Menores de 18 anos viajando desacompanhados – autorização por semelhança* de pai e mãe, com firma reconhecida em 3 vias (para menores viajando sem a presença do pai e da mãe ou acompanhados por terceiros maiores e capazes). A mesma regra aplica quando acompanhados por apenas um dos pais, autorização por semelhança* do genitor que não viajará.
* Firma reconhecida por semelhança: significa que a assinatura de ambos os pais no documento de autorização pode se dar por meio do reconhecimento de firma já registrada em cartório.

VACINA
– É obrigatória a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação contra Febre Amarela emitido com pelo menos 10 dias antes do embarque. Consulte o país de destino (http://www.anvisa.gov.br/viajante/)
– Verifique o procedimento para a emissão do Certificado (http://portal.anvisa.gov.br/certificado-internacional-de-vacinacao-ou-profilaxia)

Importante : 
– Aeroportos NÃO aplicam a vacina, somente emitem o Certificado e mediante comprovação da aplicação da dose inteira.
– A documentação de viagem é de responsabilidade dos passageiros e devem ser reconfirmadas junto aos Consulados e Cia. Aérea a cada viagem.