Pacote de viagem para
Israel

Roteiros inicio

Israel  é o único país democrático da região, onde se fala hebraico e pratica o judaísmo, em meio a um Oriente Médio, de cultura árabe e religião muçulmana. Nas margens do Mar Mediterrâneo faz fronteira com países que não tem relação diplomática como o Líbano e Síria com Jordânia a leste e o Egito no sul. Para adicionar a estas questões políticas e religiosas ainda divide o território com a Cisjordânia – não incorporada a nenhum Estado e a Faixa de Gaza a sudoeste.
Ainda que rodeada de inúmeros conflitos, Israel atrai inúmeros visitantes seja pelo contexto religioso ou por sua rica história.

Melhor Época de Viagem para Israel

O clima mediterrâneo no litoral torna-se mais seco e árido na região centro- norte do país. O verão tende a ser mais quente e seco entre os meses de Abril e Outubro, e o inverno mais úmido e frio de Novembro a Março, quando começam as chuvas. A melhor época para visitar é na Primavera entre Março e Junho e no Outono nos meses de Setembro e Outubro, quando as temperaturas são mais agradáveis e fora do período de chuvas.

Roteiros de viagem para Israel

Reveillon 2019 – Jordânia e Israel: Magias do Mundo Antigo

Periodo:
15 Dias | 29 Dez a 12 Jan 19
A partir de:
U$ 5.170,00

Grupo com Guia Brasileiro:
Magias do Mundo Antigo

Periodo:
15 Dias | Até Out 2018
A partir de:
U$ 5.995,00

4 Mares de Israel

Periodo:
13 Dias | Até Fev 2019
A partir de:
U$ 2.332,00

Israel: Conheça a Cultura Judaica

Periodo:
10 Dias | Até Fev 2019
A partir de:
U$ 3.938,00

Conjugado
Israel e Jordânia

Periodo:
11 Dias | Até Fev 2019
A partir de:
U$ 2.117,00

Grupo Especial – Israel: A História e o Sagrado à Luz da Literatura

Periodo:
13 Dias* | 28 Out a 9 Nov 2018
A partir de:
U$ 6.575,00

Grupo com Guia em Português: Terra Santa

Periodo:
7 Noites | Até Fev 19
A partir de:
U$ 1.371,00

Grupo Viaje Comigo
Israel e Jordânia Especial

Periodo:
09 Dias | Outubro
A partir de:
U$ 2.980,00

Israel e Egito com Cruzeiro

Periodo:
16 Dias | Até Set 2018
A partir de:
U$ 3.342,00

Israel, Jordânia e Egito com Cruzeiro

Periodo:
20 Dias | Até Fev 2019
A partir de:
U$ 3.535,00

Bike
Em Israel – 8 Dias

Periodo:
A partir de:

IDIOMA OFICIAL: Hebraico e Árabe
MOEDA : Shekel
CAPITAL: Jerusalém
FUSO HORÁRIO: +6h00 horas em relação ao horário de Brasília
VOLTAGEM ELÉTRICA: 230V
CÓDIGO TELEFÔNICO: +972

DICAS DE VIAGEM

Gastronomia: A gastronomia de Israel contém influência de diversos povos, tais como judeus, principalmente imigrantes de países árabes, cristãos, muçulmanos, imigrantes da Europa Oriental e norte da África. Os judeus fazem parte da maioria, então em cidades mais tradicionais, como Jerusalém, é comum as refeições serem diferenciadas em kosher e não kosher. Refeições kosher são aquelas que são permitidas pelas leis alimentares do judaísmo, contendo algumas regras como: não se mistura carnes e derivados de leite na mesma refeição, só podem ser consumidos peixes com escamas e é proibida a ingestão de carne de porco, moluscos e crustáceos. Já na cosmopolita cidade de Tel Aviv, não se segue ao extremo as refeições kosher, sendo possível encontrar mais variedades de pratos. A culinária israelita tem como base a culinária árabe e por isso, legumes e verduras estão na maioria dos pratos. Entre os tradicionais pratos da região então: Húmus (pasta de grão de bico), Falafel (bolinho de grão de bico), Baba Ganoush (pasta de berinjela), Shawarma (sanduíche de carne no pão pita, vegetais e pastas) e Shakshuka (ovos cozidos em molho de tomate).

Cultura:
A cultura de Israel é fortemente influenciada pela religião judaica de imigrantes judeus vindos de vários países diferentes. E como resultado, Israel possui uma cultura diversificada e dinâmica, sendo as festas e festivais baseadas no calendário hebraico. As três principais festas israelitas são: a Festa de Pêssach, que seria a Páscoa Judaica, comemora a libertação dos judeus da escravidão no antigo Egito, tem duração de oito dias e ocorre entre o 15° ao 22° dia do mês hebraico de Nissan; a Festa de Shavu’ot, conhecida como Festa de Pentecostes, celebra o primeiro lote de trigo colhido e oferecido a Deus, comemorado exatamente 50 dias após Pêssach; e a Festa de Sucot, conhecida como Festa dos Tabernáculos, que celebra o período em que seus ancestrais dormiam em pequenas cabanas em épocas de colheita, normalmente cai no final de Setembro ou início de Outubro.

Principais atrativos: cidades como Tel Aviv, Cisjordânia, Massada, Cesareia Marítima, Cafarnaum e Akko; Via Sacra, Mesquita de Omar, Igreja de Todas as Nações, Torre de Davi, Cidade Velha de Jerusalém, antiga cidade de Jaffa, antigo Porto de Tel Aviv, Mar Morto, Jardins de Baha’í, Muro das Lamentações e Cúpula da Rocha

Passeios imperdíveis: andar pela Via Sacra, conhecer o Mercado Árabe da Cidade Velha de Jerusalém, ver o pôr do sol no alto do Monte das Oliveiras, assista ao show de luzes na Torre de Davi, experimentar um Shawarma, fazer um passeio de aventura em algum deserto

Segurança: Em questão de roubos, assaltos e furtos, Israel é um país seguro. Há poucos relatos, mas podem acontecer, então é sempre bom ficar atento. Nas ruas existem muitos policiais armados, o que pode ser intimidador, mas a polícia israelense é uma referência em capacitação e estão lá para garantir a segurança. Nos estabelecimentos comerciais são comuns os detectores de metais e raio-x de bolsas e mochilas para liberação de sua entrada. Os atentados podem ser preocupantes mas regiões frequentadas por turistas normalmente não são o alvo principal. A Faixa e Gaza é outra questão complicada, mas ela fica isolada e afastada dos principais pontos turísticos.

Importante:
– Para cada religião existe um dia sagrado, que é quando os fiéis não trabalham e ficam em casa. Para os muçulmanos é na sexta, para os judeus é no sábado e para os cristãos é no domingo, então é possível encontrar estabelecimentos fechados na sexta, sábado e domingo dependendo da religião do proprietário do local. A predominância é de judeus, então o mais comum é encontrar o comércio fechado aos sábados, quando quase nada funciona.
– Tel Aviv é a cidade mais vanguardista de Israel e por isso, homens e mulheres podem usar roupas mais curtas. Já em cidades mais tradicionais, como Jerusalém e Akko, não será permitido a entrada em algumas mesquitas e catedrais, tendo que usar roupas que não marquem o corpo e cobrir os ombros, colo e penas.
– O clima nas cidades de Isarel pode variar bastante, então é sempre bom levar casacos mais grossos mas também roupas mais leves e chapéus.

 

DOCUMENTOS:
– Passaporte com validade mínima de 6 meses contados a partir da data de embarque, com mínimo de 3 folhas em branco lado a lado (ainda assim alguns países exigem um maior número de folhas em branco).
– Brasileiros não precisam de visto. Um formulário deve ser preenchido corretamente para a entrada na imigração, onde é emitido a autorização e que deve ser apresentada na saída. O passaporte não deve ser carimbado, fato importante que deve ser observado, já que qualquer carimbo ou vínculo de passagem por Israel impedirão sua entrada em outros países do Oriente Médio que Israel não tenha relações diplomáticas.
– o processo de saída é realizada com uma segurança mais rigorosa, onde entrevistas e inspeção de bagagens serão realizadas. Recomenda-se que chegue com pelos menos 3 horas de antecedência ao aeroporto.
– Outros vistos: dependendo dos países de conexão ou escala utilizados na rota dos voos reservados, outros vistos poderão ser exigidos.
– Menores de 18 anos viajando desacompanhados – autorização por semelhança* de pai e mãe, com firma reconhecida em 3 vias (para menores viajando sem a presença do pai e da mãe ou acompanhados por terceiros maiores e capazes). A mesma regra aplica quando acompanhados por apenas um dos pais, autorização por semelhança* do genitor que não viajará.
* Firma reconhecida por semelhança: significa que a assinatura de ambos os pais no documento de autorização pode se dar por meio do reconhecimento de firma já registrada em cartório.

VACINAS:
– Não há exigência de vacina obrigatória. As regras podem alterar. Consulte sempre o país de destino (http://www.anvisa.gov.br/viajante/)
– Verifique o procedimento para a emissão do Certificado (http://portal.anvisa.gov.br/certificado-internacional-de-vacinacao-ou-profilaxia)

Importante : 
– Aeroportos NÃO aplicam a vacina, somente emitem o Certificado e mediante comprovação da aplicação da dose inteira.
– A documentação de viagem é de responsabilidade dos passageiros e devem ser reconfirmadas junto aos Consulados e Cia. Aérea a cada viagem.